Na última quinta-feira (18.01) as escolas médicas divulgaram o resultado do exame escrito, a segunda etapa do processo de revalidação do diploma de medicina em Portugal.

Os candidatos que não obtiveram êxito e pretendem contestar o resultado, devem ser rápidos, pois os prazos são curtos.

Pedido de Recursos
O Regulamento do Processo de Equivalência ao Ciclo de Estudos Integrado do Mestrado em Medicina das Escolas Médicas Portuguesas prevê, em seu inciso VII, da letra a) do número 1 do art. 9º, que os candidatos poderão realizar pedido de consulta e revisão da prova no prazo de dois dias úteis após a publicação do resultado.

Prazo
Com a excessão da Universidade Nova de Lisboa, que encerrou o prazo para recursos na sexta-feira (18.01), os pedidos de recursos poderão ser protocolados até segunda-feira (21.01).

Forma de recurso
Primeiramente, deve-se formalizar o pedido de consulta e revisão da prova por correio eletrônico (email). Com a solicitação feita, a faculdade irá agendar o dia e hora de consulta à prova e gabarito, o que deverá se feito de forma presencial, pelo candidato ou por procurador.
No momento da consulta, o candidato terá acesso a prova e é importante checar se a correção foi realizada de forma devida, conferindo a contagem das respostas certas. Já existiram casos em que a contagem final foi feita de forma incorreta e, nesses casos, a nota final deve ser revista.

No mesmo ato, deverá ser requerida a revisão das questões que merecem ser revistas pela banca examinadora, juntando-se a fundamentação técnica, com base na literatura científica, que sustenta tal pedido.

Entre em contato e saiba como podemos auxiliá-lo com o recurso à prova.