Revalidação de Diplomas Estrangeiros

[et_pb_section fb_built=”1″ admin_label=”Page Header” _builder_version=”3.22″ background_image=”http://martinscastro.pt/wp-content/uploads/2018/08/background-texture.jpg” background_blend=”multiply” custom_padding=”0|0px|0|0px|false|false” animation_style=”zoom” animation_intensity_zoom=”4%”][et_pb_row _builder_version=”3.25″ background_size=”initial” background_position=”top_left” background_repeat=”repeat” background_blend=”multiply” custom_padding=”25.2604px|0px|0|0px|false|false” animation_style=”slide” animation_direction=”top” animation_intensity_slide=”3%”][et_pb_column type=”4_4″ _builder_version=”3.25″ custom_padding=”|||” custom_padding__hover=”|||”][et_pb_text _builder_version=”3.27.4″ text_font=”||||||||” header_font=”Montserrat|700||on|||||dotted” header_text_color=”#353740″ header_font_size=”60px” header_line_height=”1.3em” background_size=”initial” background_position=”top_left” background_repeat=”repeat” custom_margin=”|||” animation_style=”fade” header_font_size_last_edited=”off|desktop” locked=”off”]

REVALIDAÇÃO DE DIPLOMAS ESTRANGEIROS

[/et_pb_text][et_pb_divider color=”#353740″ divider_weight=”6px” disabled_on=”on|on|off” _builder_version=”3.2″ max_width=”120px” animation_style=”slide” animation_direction=”top” animation_intensity_slide=”30%”][/et_pb_divider][/et_pb_column][/et_pb_row][/et_pb_section][et_pb_section fb_built=”1″ _builder_version=”3.22″ custom_padding=”0|0px|50.5313px|0px|false|false”][et_pb_row column_structure=”1_2,1_2″ _builder_version=”3.25″ custom_padding=”25.25px|0px|0|0px|false|false”][et_pb_column type=”1_2″ _builder_version=”3.25″ custom_padding=”|||” custom_padding__hover=”|||”][et_pb_text _builder_version=”3.27.4″ custom_padding=”|0px||||” custom_margin=”|-573px||||”]

Muitos profissionais brasileiros buscam uma carreira internacional e vários países oferecem interessantes oportunidades de atuação profissional.

O plano de mudar de país e começar uma nova vida envolve muito planejamento, organização, horas de pesquisa, validação de diploma e muitas decisões a serem tomadas.

O primeiro passo para quem deseja exercer sua profissão fora do Brasil é conhecer a regulamentação legal da categoria no país de destino.

[/et_pb_text][/et_pb_column][et_pb_column type=”1_2″ _builder_version=”3.25″ custom_padding=”|||” custom_padding__hover=”|||”][/et_pb_column][/et_pb_row][et_pb_row _builder_version=”3.25″][et_pb_column type=”4_4″ _builder_version=”3.25″ custom_padding=”|||” custom_padding__hover=”|||”][et_pb_button button_url=”https://api.whatsapp.com/send?phone=351913724116″ button_text=”Revalide o seu diploma de medicina. Fale conosco!” _builder_version=”4.4.0″ hover_enabled=”0″ button_alignment=”center” url_new_window=”on” custom_button=”on” button_text_color=”#ffffff” button_bg_color=”#0c71c3″ button_bg_enable_color=”on” box_shadow_style=”preset2″ animation_style=”fade”][/et_pb_button][/et_pb_column][/et_pb_row][et_pb_row column_structure=”1_2,1_2″ _builder_version=”3.25″ custom_padding=”25.25px|0px|0|0px|false|false”][et_pb_column type=”1_2″ _builder_version=”3.25″ custom_padding=”|||” custom_padding__hover=”|||”][et_pb_image src=”https://martinscastro.pt/dev/wp-content/uploads/2018/09/exerca-medicina-em-portugal.jpg” align_tablet=”center” align_phone=”” align_last_edited=”on|desktop” _builder_version=”3.23″]

MEDICINA

Em Portugal, o exercício da Medicina está regulado pelo Estatuto da Ordem dos Médicos – Lei n.º 117/2015 de 31 de agosto, com as devidas alterações.

Para o exercício da medicina em Portugal, os profissionais estrangeiros necessitam passar por 2 ou 3 etapas:

  1. Validação/equivalência do diploma de graduação em alguma universidade portuguesa;
  2. Inscrição na Ordem dos Médicos de Portugal;
  3. Reconhecimento da Especialidade para aqueles que já possuem especialidade no país de origem.

A primeira etapa é a validação/equivalência do diploma do curso de médico, que é dividida em 4 fases:

  1. Apresentação de documentação;
  2. Prova Teórica;
  3. Prova Prática;
  4. Defesa de dissertação.

 

Descrição do serviço:

A consultoria da Martins & Diógenes objetiva auxiliá-lo de forma integral nas 4 etapas do processo de validação/equivalência do seu diploma de médico em Portugal.

Com uma equipe de advogados e consultores especializados, oferecemos o suporte necessário para que sua candidatura esteja adequada e satisfaça os requisitos exigidos pelas instituições portuguesas. Durante todo o processo, atuaremos na tutela dos direitos e interesses do candidato, resguardando-o caso ocorra qualquer violação ou desrespeito das regras em vigor.

[/et_pb_image][et_pb_text _builder_version=”3.27.4″][/et_pb_text][/et_pb_column][et_pb_column type=”1_2″ _builder_version=”3.25″ custom_padding=”|||” custom_padding__hover=”|||”][et_pb_text _builder_version=”4.4.0″ hover_enabled=”0″]

MEDICINA

Em Portugal, o exercício da Medicina está regulado pelo Estatuto da Ordem dos Médicos – Lei n.º 117/2015 de 31 de agosto, com as devidas alterações.

Como exercer a medicina em Portugal?

Para exercer a profissão de médico em Portugal os profissionais devem passar por três etapas:

Revalidação do diploma de graduação em alguma universidade portuguesa;

Inscrição na Ordem dos Médicos de Portugal;

Reconhecimento da Especialidade para aqueles que já possuem especialidade no país de origem.

[/et_pb_text][et_pb_button button_text=”BAIXE AQUI O GUIA COMPLETO E GRATUITO PARA O EXERCÍCIO DA MEDICINA EM PORTUGAL!” _builder_version=”4.4.0″ button_alignment=”center” button_url=”https://materiais.martinscastro.pt/ebook-revalida-medicina” url_new_window=”on” hover_enabled=”0″ custom_button=”on” button_text_color=”#ffffff” button_bg_color=”#e02b20″ button_bg_enable_color=”on” button_text_shadow_style=”preset1″ box_shadow_style=”preset2″ animation_style=”fade”][/et_pb_button][/et_pb_column][/et_pb_row][et_pb_row _builder_version=”3.25″ custom_padding=”0|0px|25.25px|0px|false|false”][et_pb_column type=”4_4″ _builder_version=”3.25″ custom_padding=”|||” custom_padding__hover=”|||”][et_pb_text _builder_version=”3.27.4″]

Como revalidar o diploma de formação superior em Portugal?

O reconhecimento em Portugal de graus acadêmicos e diplomas de ensino superior atribuídos por instituições estrangeiras, é regulado pelo Decreto-Lei Nº 66/2018 com entrada em vigor no ano de 2019. Este decreto revogou os dois anteriores o Decreto Lei 283/83 e o Decreto-Lei 341/2007.

A tramitação do processo de reconhecimento de graus acadêmicos e diplomas atribuídos por instituições de ensino superior estrangeira é regulado pela Portaria nº 33/ 2019.

[/et_pb_text][/et_pb_column][/et_pb_row][et_pb_row column_structure=”1_2,1_2″ _builder_version=”3.25″ custom_padding=”25.25px|0px|0|0px|false|false”][et_pb_column type=”1_2″ _builder_version=”3.25″ custom_padding=”|||” custom_padding__hover=”|||”][et_pb_text _builder_version=”3.27.4″]

ODONTOLOGIA

Em Portugal, o exercício da Medicina Dentária (Odontologia) está regulado pelo Estatuto dos Médicos Dentistas, aprovado pela Lei n.º 110/91, de 29 de agosto, com as devidas alterações.

Para o exercício da odontologia em Portugal, os profissionais estrangeiros necessitam passar por 2 etapas:

  1. Validação/equivalência do diploma de graduação em alguma universidade portuguesa;
  2. Inscrição na Ordem dos Médicos Dentistas de Portugal.

A primeira etapa é a validação/equivalência do diploma do curso de médico dentista, que é dividida em 3 fases:

  1. Apresentação de documentação;
  2. Prova Teórica;
  3. Defesa de dissertação.

Pré-requisitos

Antes de avançar com a candidatura, deve-se observar se o curso concluído no Brasil satisfaz os seguintes requisitos:

  • Carga horária – 300 a 360 ECTS* (Sistema Europeu de Transferência de Créditos).
  • Duração mínima – 10 semestres.

[/et_pb_text][et_pb_text _builder_version=”3.27.4″][/et_pb_text][/et_pb_column][et_pb_column type=”1_2″ _builder_version=”3.25″ custom_padding=”|||” custom_padding__hover=”|||”][et_pb_image src=”https://martinscastro.pt/dev/wp-content/uploads/2018/12/martins-castro-exerca-odontologia-em-portugal.png” align_tablet=”center” align_phone=”” align_last_edited=”on|desktop” _builder_version=”3.23″]

MEDICINA

Em Portugal, o exercício da Medicina está regulado pelo Estatuto da Ordem dos Médicos – Lei n.º 117/2015 de 31 de agosto, com as devidas alterações.

Para o exercício da medicina em Portugal, os profissionais estrangeiros necessitam passar por 2 ou 3 etapas:

  1. Validação/equivalência do diploma de graduação em alguma universidade portuguesa;
  2. Inscrição na Ordem dos Médicos de Portugal;
  3. Reconhecimento da Especialidade para aqueles que já possuem especialidade no país de origem.

A primeira etapa é a validação/equivalência do diploma do curso de médico, que é dividida em 4 fases:

  1. Apresentação de documentação;
  2. Prova Teórica;
  3. Prova Prática;
  4. Defesa de dissertação.

 

Descrição do serviço:

A consultoria da Martins & Diógenes objetiva auxiliá-lo de forma integral nas 4 etapas do processo de validação/equivalência do seu diploma de médico em Portugal.

Com uma equipe de advogados e consultores especializados, oferecemos o suporte necessário para que sua candidatura esteja adequada e satisfaça os requisitos exigidos pelas instituições portuguesas. Durante todo o processo, atuaremos na tutela dos direitos e interesses do candidato, resguardando-o caso ocorra qualquer violação ou desrespeito das regras em vigor.

[/et_pb_image][/et_pb_column][/et_pb_row][et_pb_row _builder_version=”3.25″ custom_padding=”0|0px|25.25px|0px|false|false”][et_pb_column type=”4_4″ _builder_version=”3.25″ custom_padding=”|||” custom_padding__hover=”|||”][et_pb_text _builder_version=”3.27.4″]

CONSULTORIA:

A Martins Castro tem ampla experiência em processos de revalidação de odontologia, tendo realizado diversos processos nos últimos anos. A consultoria irá  auxiliá-lo de forma integral nas 3 etapas do processo de validação/equivalência do seu diploma de médico dentista em Portugal.

Com uma equipe de advogados e consultores especializados, oferecemos o suporte necessário para que sua candidatura esteja adequada e satisfaça os requisitos exigidos pelas instituições portuguesas. Durante todo o processo, atuaremos na tutela dos direitos e interesses do candidato, resguardando-o caso ocorra qualquer violação ou desrespeito das regras em vigor.

[/et_pb_text][/et_pb_column][/et_pb_row][/et_pb_section]