Passo a passo para revalidar o seu diploma acadêmico em Portugal!

Cada vez mais profissionais brasileiros qualificados escolhem Portugal para viver e trabalhar. Em muitos casos é preciso revalidar o diploma do curso superior para exercer a profissão no país. Sabendo disso, elaboramos um passo a passo que vai ajudar os profissionais que tomam essa decisão.

1º Passo: os tipo de reconhecimento de diplomas

Inicialmente, é preciso ter em mente que nem todo curso ou profissão é reconhecido da mesma forma. Existem três tipos de reconhecimento que diferem quanto ao nível de profundidade da análise:

Automático: há um reconhecimento genérico de um grau ou diploma de ensino superior estrangeiro que possua nível, objetivos e natureza idênticos aos graus portugueses de licenciatura, mestrado e doutorado, ou de diplomas de técnico superior profissional.

De nível: é realizado a partir da comparação, de maneira individualizada, do diploma ou grau de ensino superior estrangeiro com um nível correspondente a um diploma ou grau acadêmico português.

Específico: garante a validação de grau ou diploma de ensino superior estrangeiro idêntico a um grau acadêmico ou diploma de ensino superior português. Para isso, é feita uma análise do nível, duração e conteúdo programático de uma determinada área de formação, ramo de conhecimento ou especialidade.

Cada tipo de reconhecimento destina-se a um determinado objetivo. Cada caso, é um caso. É fundamental que se tenha em mente o objetivo do reconhecimento e suas especificidades, para que você não desperdice tempo e possa realizar seus sonhos de forma mais rápida. Para isso, procure orientação de profissionais com experiência neste tipo de processo.

2º Passo: os documentos

De forma genérica, são exigidos:
Passaporte;
Diploma de graduação;
Histórico (ensino superior);
Ementa/conteúdo programático de todas as disciplinas cursadas;
Declaração com classificação final do curso.

Importante: Deve-se verificar se há alguma especificidade exigida pela universidade escolhida. Alguns cursos em Portugal, por exemplo, exigem que os todas as páginas dos documentos da faculdade estejam assinados pelo profissional responsável por emití-los.

Porto, Portugal

3º Passo: a escolha e a aprovação na universidade

Após escolher a universidade é preciso se submeter aos exames e conseguir a aprovação. Aqui é importante observar a equivalência dos currículos da faculdade brasileira com a faculdade portuguesa. Quanto mais próximos forem os currículos, mas chances de aprovação. O inverso também é verdade. Por isso é necessário que o candidato seja bem orientado durante o processo, para que não passe pelo inconveniente de ter a documentação reprovada e ter de voltar ao início, perdendo tempo e investimento financeiro.

4º Passo: inscrição nos conselhos e instituições de classe

Revalidação aprovada, é hora de se inscrever nos conselhos ou instituições de classe. Isso também vai variar de acordo com o curso/profissão. Nesta fase, e possível que novos documentos seja solicitados. Como todo o processo, a boa orientação é fundamental para que esta etapa seja superada com agilidade, afinal, nem todo mundo dispõe de tempo para resolver cada uma destas pendências burocráticas.

Para quem deseja revalidar o diploma de curso superior nunca é cedo para começar a se organizar. É importante também contar com uma boa orientação para este momento. A Martins Castro Consultoria Internacional é uma empresa com experiência na revalidação de diplomas e que pode ajudar você.