fbpx

Começar um estudo genealógico pode ser mais fácil do que parece. É através da genealogia que você poderá investigar a sua ligação com um ascendente sefardita (e com outros ascendentes, claro) e, consequentemente, permitirá que você e a sua família solicitem a cidadania portuguesa. Leia este post com atenção e no final da leitura você poderá iniciar o seu estudo imediatamente!

1. Comece dentro de casa.

O primeiro documento de um estudo genealógico é a sua certidão de nascimento. Nela estão informações básicas da sua história: sua filiação e os nomes dos seus avós, tanto maternos quanto paternos. Depois disso, pesquise a documentação dos seus pais: certidões de nascimento, de casamento e de óbito. Faça o mesmo com os documentos dos seus avós e bisavós. Converse com os membros mais velhos da família, pois alguns deles assumem o papel de guardião desses documentos.

Dica: A certidão de nascimento via de regra nos informa mais duas gerações: pais e avós. As certidões de casamento e óbito informam os nomes da geração imediatamente anterior, por exemplo, a certidão de casamento dos seus avós traz também os nomes dos seus bisavós.

2. Os cartórios e assentos paroquiais.

Na ausência dessas certidões descubra o local de nascimento, casamento ou óbito dos seus ancestrais. Assim, você pode consultar os cartórios dessas regiões e solicitar tais documentos. Muitos cartórios brasileiros e portugueses já estão completamente digitalizados.  Por norma desde 1 de Janeiro de 1889 todos os registros civis passaram a ser registrados pelo Estado brasileiro. Antes disso esses registros eram feitos pela Igreja católica através das paroquias. Portanto será nos assentos paroquiais — nada mais  que livros onde estão registrados os batismos, matrimônios e óbitos — que você poderá encontrar as informações sobre seus ascendentes antes de 1889.

3. Explore os sites de genealogia.

Há sites que disponibilizam registros genealógicos e que ajudam a construir a sua árvore genealógica. Alguns, inclusive, conectam você com outros parentes distantes. O mais conhecido é o familysearch.org, mas há também o myheritage.com e o ancestry.com, só pra citar alguns.

4. Participe de grupos de genealogia no Facebook.

Há uma oferta grande de comunidades virtuais no Facebook que se dedicam a discutir e a trocar informações e documentos sobre genealogia. Algumas são específicas para a genealogia sefardita e outras para famílias sefarditas. Participe desses grupos, leia o que é publicado e compartilhe as suas dúvidas e conquistas. Esses são alguns grupos que você pode conhecer: Genealogia Sefardita, Genealogia Sefardita Documentada e Genealogia Judaica Portuguesa.

É hora de começar! A pesquisa genealógica pode dar um pouco de trabalho, mas é recompensador. E se você busca a cidadania portuguesa pela via sefardita ele é inevitável. Boa sorte!

Você certamente vai gostar:

5 tipos de documentos importantes para a comprovação do vínculo sefardita
5 erros comuns na hora de elaborar um estudo genealógico
Por que contratar um estudo genealógico?