fbpx

FAMÍLIA XIMENES

Os Ximenes

A cidade espanhola de Segóvia foi o berço do patriarca sefardita Abrahan Senior, que deu origem à numerosa família Ximenes. Conhecida internacionalmente pelo aqueduto romano com mais de 160 arcos e, a maioria deles de granito e sem argamassa, foi declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1985. 

Perseguidos pela Inquisição da Espanha e de Portugal (antiga Península Ibérica), muitos dos seus descendentes fugiram para Amsterdã, na Holanda, pois lá o governo era tolerante com os judeus e eles podiam praticar a sua fé livremente. Além disso, a cidade era conhecida como um importante centro financeiro da Europa. David Senior Coronel, filho de Abrahan Senior, foi um dos que fugiu para a Holanda e depois migrou para Pernambuco durante a ocupação holandesa, em 1636.

David e a família se mudaram para Pernambuco, onde já vivia o irmão Antonio de Mendonça Saraiva e lá aumentou a sua riqueza. Possuía imóveis e usinas de açúcar e se tornou o homem mais rico da região. Morreu em 1650 aos 75 anos de idade. Alguns pesquisadores acreditam que Branca Dias, importante nome do judaísmo no Brasil, e descendente dele.

Outro importante membro da família Ximenes foi Duarte Ximenes de Aragão, senhor do Engenho Araripe, casado com Filipa de Abreu Soares. De Pernambuco, os seus descendentes migraram para o Ceará, mais precisamente para Sobral e cidades vizinhas. A região é hoje um importante e conhecido celeiro de descendentes de judeus sefarditas, muitos dos quais já conquistaram a cidadania portuguesa por essa via.