fbpx

Cidadãos venezuelanos poderão esclarecer todas as dúvidas sobre o processo de cidadania europeia pela descendência sefardita, no próximo dia 30. A capital Caracas é o novo destino do evento organizado pela Martins Castro Consultoria Internacional, empresa com sede em Portugal e especializada neste tipo de cidadania.

Na programação estão temas como a comprovação do vínculo sefardita, as três etapas do processo e a importância do estudo genealógico para tornar possível a conquista do passaporte europeu. A nacionalidade portuguesa por essa via é um processo muito peculiar e requer uma comprovação de descendência com algum antepassado sefardita, judeus que ocupavam a antiga Península Ibérica (Portugal e Espanha) até o século XVI.

“Para comprovar esse vínculo é necessário um estudo genealógico que pode chegar a 17ª geração do requerente”, explica o advogado Victor Ginich, um dos oradores do evento e parceiro da Martins Castro, no Venezuela. Ginich esclarece ainda que há custos envolvidos: “Para a pré-análise, que permite identificar se há viabilidade, os genealogistas venezuelanos cobram cerca de 50 euros. Os custos do estudo podem variar.”

Renata Oliveira, advogada da Martins Castro e também oradora do evento, fala sobre o processa na Espanha: “O prazo para solicitar a cidadania espanhola por esta via acabou no dia 1º de outubro de 2019, mas em Portugal esse processo ainda não tem prazo de validade e está beneficiando descendentes sefarditas em todo o mundo.”

As inscrições do evento já estão encerradas, mas quem quiser confirmar a viabilidade do seu caso pode responder ao formulário de pré-análise genealógico aqui!