em junho 25, 2020
eBook Sefarditas

Família Resende Costa, os inconfidentes

em junho 25, 2020

Residência dos Inconfidentes no Arraial da Lage representada pelo pintor Jair Neri.

A família Resende Costa registrou seu nome na história do Brasil, especialmente após a participação de alguns de seus membros na Inconfidência Mineira (1788-1789), e hoje, o sobrenome composto é até nome de um pequeno município em Minas Gerais. Mas o que poucos sabem é que além de nobreza, os descendentes desta família trazem no sangue a herança judaica sefardita.

O sobrenome Resende

Como grande parte dos sobrenomes pertencentes à nobiliarquia portuguesa (livro das genealogias da nobreza), Resende surgiu após uma das batalhas de reconquista do território ibérico, dominado pelos mouros. Uma região estratégica e fértil no vale do Rio Douro foi conquistada por Dom Rosendo Hermigiz, bisneto do sexto rei de Leão – Dom Ramiro II, falecido em 950. Após a vitória, as terras foram agregadas ao então Reino de Leão e Castela.

Em reconhecimento por seu feito, D. Rosendo recebeu, por volta de 1030, parte dessas terras do rei D. Fernando Magno, lá se estabelecendo com sua família, os Baião. A corruptela do nome Rosendo foi adotada como nome da frazenda da família, Rezende (na escrita arcaica). O primeiro a ficar conhecido pelo nome da propriedade foi Dom Martim Afonso de Baião – o “de Resende”. Porém, Resende só passou a ser usado definitivamente como sobrenome familia quando, por volta de 1270, o Rei de Navarra, Filipe III, concedeu o brasão de armas a Afonso Rodrigues de Resende, sobrinho do já mencionado Dom Martim Afonso de Baião, em reconhecimento pela retidão e vassalagem da família.

Nas terras onde ficava a fazenda da família, com o tempo, formou-se a vila de Resende, no distrito de Viseu, região do Norte e sub-região do Tâmega e Sousa, com pouco mais de 3.000 habitantes. Sede do concelho, fica exatamente ao lado do concelho de Baião, que recebeu o nome da família que originou os Resendes. A pequena vila se destaca pela rica gastronomia tradicional e prédios centenários.

O sobrenome Costa

O sobrenome Costa teria surgido no século XIII, usado por uma família nobre portuguesa de origem grega, cujo patriarca teria sido Nicolau Kosta. Outros autores afirmam que a origem seria ainda mais remota (século XII) e estaria ligada à designação da Quinta da Costa, Comarca de Guimarães, que pertencia a Gonçalo da Costa.

Outra possível origem seria judaica. Segundo estudiosos, seria uma corruptela do sobrenome hebraico Cohen, sendo utilizado para identificar os cristãos-novos (ou judeus sefarditas), isto é aqueles que haviam sido obrigados a abandonar o judaísmo e eram convertidos a força para o catolicismo. Além disso, algumas famílias angolanas e brasileiras utilizam o sobrenome em referência aos antepassados que teriam vivido na “costa” marítima, sem nenhum relação com as famílias anteriormente mencionadas.

VOCÊ JÁ SABE SE É DESCENTE DE JUDEUS SEFARDITAS?

Os Resendes Costa

Os primeiros brasileiros a utilizar o sobrenome composto Resende Costa descendem do casal português, nascido no arquipélago dos Açores, João de Resende Costa (ilha de Santa Helena) e Helena Maria de Jesus (ilha de Fayal), que viveu no século XVIII em Minas Gerais, na época grande polo de atração populacional devido o ciclo de mineração. O casal teve, no total, 15 filhos, sendo 6 mulheres e 9 homens, dentre os quais José, que viria a participar da Inconfidência Mineira.

João Resende da Costa era filho de Ana da Costa e Manuel de Resende, bisneto do capitão Sebastião de Freitas, renomado cristão-novo que viveu na região que se tornaria o atual estado de São Paulo, e de Maria Pedroso de Alvarenga. Acontece que a filha deste casal, Catharina de Freitas, casou-se com o açoriano Jorges de Resendes e lá teve seus filhos.

Voltando ao inconfidente José Resende Costa, ele nasceu no território da então capela de Santo Antônio da Lagoa Dourada, freguesia do Arraial de Prados (atual Prados-MG). Casando-se com Anna Alves Preto, teve o filho homônimo, José de Resende Costa, também inconfidente, e Francisca Cândida de Resende. Além de rico fazendeiro, Resende Costa era capitão do Regimento de Cavalaria Auxiliar da Vila de São João del-Rei, com jurisdição sobre a Lage e Santa Rita (atual Ritápolis, MG).

Um dos financiadores e mentores da Inconfidência, José Resende Costa acabou preso e teve bens confiscados, falecendo em 1798, aos 68 anos de idade. Em homenagem à sua participação, junto de seu filho, na conjuração, o povoado de Lage, onde construiu sua fortuna, recebeu o nome de sua família em 1911, tornando-se o atual município de Resende Costa, de onde espalhou-se sua descendência por toda a região. Diversas famílias mineiras descendem desta linhagem, dentre os quais os Miranda, Monteiro, Moraes, Nunes, Pereira e Santos.

VOCÊ PODE SABER SE TEM ASCENDENTE SEFARDITA.

Importante lembrar: Os sobrenomes são indícios, mas não determinam se você é ou não descendente de judeus sefarditas. Para comprovar esse vínculo, é realmente necessário um estudo genealógico.