Por que contratar um estudo genealógico?

[et_pb_section admin_label=”section”] [et_pb_row admin_label=”row”] [et_pb_column type=”4_4″][et_pb_text admin_label=”Text”]

O ponto de partida para a cidadania portuguesa pela via sefardita é o estudo genealógico. É por meio desse estudo que o genealogista identifica o ancestral sefardita. Muitas pessoas, porém, não estão convencidas de que devem contratar esse serviço. Afinal, “são só documentos antigos”. Por isso, elencamos 4 razões que mostram por que contratar um estudo genealógico:

1. O genealogista consegue identificar o ancestral sefardita

É importante dizer desde já que qualquer pessoa, profissional ou não, pode fazer um estudo genealógico. Acontece que, para encontrar o ascendente cristão-novo, muitas vezes, é preciso retroceder até a 17ª geração. Ou seja, levantar documentos que podem datar do século XVII. Para isso, é preciso ter conhecimentos técnicos especializados, conhecer as diferentes linhagens e identificar o ancestral sefardita.

2. Tem conhecimento para ler e decifrar documentos antigos

Estamos falando de conhecimentos paleográficos. Segundo o site do Arquivo Nacional, a paleografia é “o estudo da escrita antiga, transcreve a caligrafia antiga e incompreensível para nossa grafia atual, possibilitando o acesso à informação contida na documentação. Ela decifra os documentos manuscritos.” Já tentou ler algum desses documentos antigos atrás de uma informação específica?

3. Cada Comunidade Israelita exige um padrão de estudo genealógico

Encontrado o ancestral sefardita e com todas as gerações devidamente documentadas, é preciso submeter o estudo à Comunidade Israelita do Porto (CIP) ou à Comunidade Israelita de Lisboa (CIL). Cada uma delas exige um padrão de apresentação. O genealogista experiente no processo de cidadania portuguesa pela via sefardita domina esses padrões e evita indeferimentos.

4. O serviço remunerado profissionaliza a atividade

A cobrança por um serviço caracteriza um negócio jurídico. Em outras palavras, pagar por um estudo genealógico obriga o contratado a entregar o acordado. Neste sentido, os profissionais de genealogia são levados a tornar o serviço mais confiável e seguro para o candidato à cidadania portuguesa pela via sefardita. O contrato escrito, por exemplo, é a materialização desse pacto e confere segurança jurídica e transparência para ambas as partes no que confere às responsabilidades de cada um.

Contratar um estudo genealógico é a opção mais segura e transparente para iniciar o seu processo de cidadania por meio dos judeus sefarditas. Mas, antes é importante se certificar da viabilidade do seu caso. Você pode fazer isso respondendo ao nosso formulário de pré-análise.

Leia também:

Saiba a diferença entre árvore e estudo genealógico
5 tipos de documentos importantes para a comprovação do vínculo sefardita
5 erros comuns na hora de elaborar um estudo genealógico

[/et_pb_text][/et_pb_column] [/et_pb_row] [/et_pb_section]